Gestão contábil e planejamento tributário ajudam a reduzir custos empresariais

0
231

Ferramentas podem auxiliar empreendimentos na tomada de decisões estratégicas em 2016, como avalia o Sescon Campinas

 

A conjuntura econômica tem impulsionando cortes de gastos e redução de investimentos em empresas brasileiras de diferentes portes e setores. Além disso, a carga tributária nacional representa, em média, cerca de 33% do faturamento de uma companhia, segundo dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT). Para enfrentar o período de incertezas, é essencial dispor de ferramentas como a gestão contábil e o planejamento tributário, como orienta o Sescon Campinas.

 

De acordo com o presidente da entidade, Edison Ferreira Rodrigues, controles e informações contábeis ajudam a analisar o ambiente corporativo e fornecem subsídios para se tomar decisões estratégicas. “É preciso visualizar quais despesas podem ser suprimidas sem afetar o andamento da empresa. Enxugar a equipe nem sempre é a melhor solução, por exemplo, já que os profissionais são o bem mais valioso da empresa”, avalia.

 

Nesse período, também é importante rever qual o regime tributário mais adequado para 2016, compreendendo o Lucro Real, o Lucro Presumido ou o Simples Nacional, opção exclusiva para Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (MPEs). “No caso do Simples, os principais benefícios são a simplificação e unificação de tributos, além da possibilidade de parcelar os débitos tributários. Mas só é possível confirmar se a adesão é vantajosa após um diagnóstico contábil”, afirma o presidente da Fenacon, Mario Berti.

 

Após a escolha, a organização contábil auxiliará a empresa a identificar os créditos a que tem direito, como PIS/Pasep, IPI e ICMS. “Outra aspecto relevante diz respeito aos incentivos fiscais, que podem ser benéficos na diminuição do valor pago em tributos e tornam a empresa mais responsável socialmente. Alguns exemplos são o Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT), doações aos Fundos da Criança e do Adolescente ou ao Fundo do Idoso, atividades culturais ou artísticas”, observa Edison Ferreira Rodrigues.

 

——————————————————

Sobre o Sistema Fenacon Sescap/Sescon

O Sistema Fenacon Sescap/Sescon (Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas) congrega 37 sindicatos, distribuídos nos 26 estados e no Distrito Federal, que representam mais de 400 mil empresas dessas áreas. A entidade tem se consolidado como legítima liderança na representação do setor de serviços, atuando diretamente no combate à alta carga tributária e na diminuição da burocracia, além de lutar por políticas públicas que garantam mais desenvolvimento às empresas brasileiras, sobretudo as micro e pequenas. Mais informações: www.fenacon.org.br.