A Crise Política e Financeira nos Serviços de Contabilidade

0
272

Artigo Contabilidade em Foco

A Crise Política e Financeira nos Serviços de Contabilidade

Sabemos que toda crise tem começo, meio e fim, é o que nos mostra a história das crises Políticas e Financeiras em nosso país. Estas crises são cíclicas, e nós profissionais da Contabilidade devemos tirar proveito delas; como? Com criatividade! Aproveitando ao máximo nosso tempo e de nossos colaboradores. Agora é a hora de repensar nossos espaços, procedimentos, repensar nossa estrutura, seja de equipamentos, mão de obra ou logística.
Quando se fala em crise, a primeira coisa que o empresário pensa é em corte de pessoal para diminuir custos. Mas nem sempre esta decisão é a mais acertada, o colaborador também tem família, e está trabalhando porque precisa. É necessário analisar mais atentamente todos os fatores de custos que envolvem seu negócio, em especial aqueles que parecem essenciais, mas se analisados com mais detalhes, percebe-se que não são tão essenciais assim, ou que podem ser ajustados a realidade da empresa.
É o caso de telefones, quantas linhas fixas possui? Ou quantos aparelhos celulares? E qual a finalidade deles? Todos são necessários? E o serviço de motoboy, é próprio ou terceirizado? Tempo integral? Há mesmo necessidade de ter tempo integral? Que tal renegociar um novo formato? E por aí vai uma longa lista que deve ser estudada, antes de chegar ao material humano, ou seja a força de trabalho.
Reúna os colaboradores, peça sugestões, dialogue com seu pessoal, busquem juntos uma alternativa. Será que demitir é o melhor mesmo? Talvez fazer um remanejamento interno, aproveitando determinados profissionais que atuam em uma frente, passando para outras frentes? É hora de racionalizar, usar a criatividade. Mesmo que seu escritório, que é sua empresa, pareça não estar sendo afetado pela crise financeira mundial, fique atento, mantenha cautela. É muito importante nesta hora, acompanhar cada passo do mercado e das finanças do seu negócio, para saber a real necessidade de tomar algumas medidas.
Em épocas de crise, é importante administrar adequadamente inclusive a comunicação, seja com clientes, fornecedores ou colaboradores. É recomendável manter as pessoas informadas sobre os fatos que afetam o escritório, evitando assim rumores e informações negativas sobre as medidas que estão sendo tomadas.
Como já exposto acima, é preciso ajustar os gastos com os ganhos previstos e esforçar-se para cumprir as metas. Amargar prejuízos em períodos de crise, pode fazer com que sua empresa afunde mais facilmente. Concentre seus esforços em conseguir os financiamentos ou refinanciamentos necessários para alcançar o equilíbrio do negócio.
Reavalie os projetos previstos ou em andamento e congele aqueles que não vão melhorar a curto prazo os resultados. Como agora é um cenário diferente, devemos revisar todas as estimativas feitas antes da crise.
Estas mudanças constantes, em cenário de crise, nos obrigam a estar em permanente vigilância e alertas em relação ao mercado e a concorrência; aí vale a rapidez no atendimento ao cliente e a eficiência, buscando a fidelização para fortalecer o negócio. Sabemos que a crise é uma situação delicada e não se deve tomar decisões repentinas, com muita pressa, devemos manter a frieza, com muita moderação, de nada adianta a redução massiva de pessoal, ou então fazer contratações indiscriminadamente.
Como citado no início, nesta hora é importante o remanejamento interno, ou realocação de colaboradores, é preciso e devemos pensar além, uma vez superada a crise, ou seja, o depois da crise; como vamos retomar o crescimento, se já foi desmantelado boa parte da estrutura? Temos que imaginar e planejar, como ficará nosso negócio, quando a crise passar.

Por Breno Acimar Pacheco Corrêa
Contador, perito judicial e diretor administrativo
do Sescon Campinas